Seguidores

quarta-feira, 2 de março de 2011

Fazer amor

Era uma tarde maravilhosa como deveria ser, um encontro, que nos remete a um passado desconhecido ao nosso ser mais intimo percebe, porque nesses assuntos o coração tem vida própria, é apenas energia, ele sabe, chamam de intuição feminina, despertando-nos a capacidade de sentir, acordando a certeza, me lembro com alegria da brisa no entardecer e o sol irradiando amarelos e vermelhos, fecho os olhos, e relembro, que apenas as mãos se tocaram e foi como um choque elétrico, mais suave e duradouro, havia um silêncio interno e profundo e também ao fundo uma velha canção de amor, ainda lembro que senti suas pernas tremeram no primeiro abraço, você me disse que era uma sensação de vertigem, sua face enrubesceu, e seu coração acelerou chegando no ritmo do meu. Uma sensação tomou conta dos nossos corpos magneticamente atraidos nos ligando pela batida do coração, que saia pela boca. Adentrando uma emoção pelas nossas epidermes e chegando por dentro da pele, queriamos somente a segurança dos nossos braços, e o tempo parou... O calor dos nossos corpos calando as palavras, acendendo seu olhar, os olhares se encontraram, uma lágrima descendo, no seu olhar a imensa capacidade de amar; Estávamos nos desvelando em sorrisos olhares e toques, sem pressa, com a calma das estrelas, cada abraço era um retorno a nosso ninho, sua íris me contava dilatando, delatando sua vontade de ser minha. Minha voz dizendo o quanto eu te quero em sussurros, sentindo sua pele macia arrepiando-se em respostao aos meus toques, eu percebia cada respiração, minha boca acordava a sua vontade que me dizia:Me faz tua, me possui... Nessa pressa louca de tirar o que resta de nossas roupas e tudo que atrapalhasse, nosso contacto , minhas mãos, meu hálito quente em seu corpo, seus lábios eram meus, e eu me apropriando do seu corpo lindo e sedento, iluminado pela luz suave do entardecer e da força do meu querer, nossas procuras eram encontros, nos envolvendo em nosso momento, você deixando-se banhar no mar de carinhos e aconchegos, um momento único e especialmente seu, e nessa hora nada importa, somente caricias te navegando e abrindo cada poro, cada curva, a procura do nosso encaixe perfeito, dando-nos um prazer indescritível, porque estamos além do bem e do mal, acima do tempo, sem passado, o infinito do amor foi tocado. Era um fim de tarde e o inicio de nossa história tatuando pra sempre em nossos corações a lembrança. Nossos sentidos atentos e apurados, um latejar gostoso e inesperado crescendo e desabrochando quando meus lábios chegaram em suas nascentes que molharam-se, e todos seus aromas acordaram meus sentidos como um segredo de um primeiro desejo,...Revelando-se no estremecer do seu corpo orgasticamente coroando a beleza de amar. Não mais havia pudores nem julgamentos explorávamos nosso amor, somente existia o agora, sagrado e único momento, em que o tempo permite a felicidade. Nossos sentidos preenchiam o ambiente, nossos líquidos trocados, se fazendo necessário respirar pela boca, um no outro, pois todos segredos faziam sentidos, a beleza foi se deixar tocar e se entregar, meus lábios procurando a fonte do seu mel, o gosto da vida em minha boca de onde nasci e me fiz homem, o segredo sagrado da mulher, seus gemidos eram nossa trilha sonora, quando entrei em você d e v a g a r e a cada centímetro, você se abria para me receber como a manha se abre para o sol. Eu adentrava a vida ,e o sentido de estar vivo, a cada centímetro eu me sentia todo e inteiro, sentindo cada tremor do nosso orgasmo explodindo na sensação de completude do nosso amor, e assim a vida se tornou mais bela.

Um comentário:

  1. Participe do ( Grupo Academia Machadense de Letras ). Publique seus poemas, contos, crônicas, livros, sugestões de filmes, Artes, Shows, teatro, cinema, dança, artesanato... Acesse o link abaixo:
    https://www.facebook.com/groups/149884331847903/

    ResponderExcluir